quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Esse poema, de 1942, é de Carlos Drummond de Andrade:

Esse poema, de 1942, é de Carlos Drummond de Andrade:
José

E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, você?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama, protesta?
e agora, José?

Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio,
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José?

E agora, José?
Sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio — e agora?

Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta;
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você cansasse,
se você morresse...
Mas você não morre,
você é duro, José!

Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José!
José, para onde?

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Quaresma!

Quaresma!
Oração
Perdão
Fraternidade
Amor
Reencontro
Conversão
Santidade!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Solta a franga!

Solta a franga! Se você não gosta de carnaval, como conhece todas essas marchinhas?

Mamãe eu quero! Mamãe eu quero! Mamãe eu quero mamar! Da chupeta, da chupeta, da chupeta para o nenê e não chorar!

O abre-alas que eu quero passar. O abre-alas que eu quero passar. Eu sou da Lira não posso negar!

Olha a cabeleira do Zezé. Será que ele é? Será que ele é?

Se você fosse sincera... Ô,ô,ô,ô Aurora! Veja só que bom que era... Ô,ô,ô,ô Aurora!

Acorda Maria Bonita. Acorda para fazer o café. O dia já vem raiando e a polícia já está de pé!

Você pensa que cachaça é água? Cachaça não é água não! Cachaça vem do alambique e a água vem do ribeirão!

Cidade maravilhosa, cheia de encantos 1000. Cidade maravilhosa, coração do meu Brasil!

Chiquita bacana lá da Martinica. Se veste com uma casca de banana nanica.

Ei você aí, Me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...

Ai, ai, ai tá chegando a hora. O dia já vem raiando meu bem, eu tenho que ir embora

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Carnavais em Pompéia - Cidade Coração ❤️

Para quem quer ir muito mais além das lembranças... Carnavais em Pompéia (SP) mais uma crônica especial para a Cidade Coração. Clique no link e leia sem moderação!


segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Os índios, você e o futuro

Os militares veem os índios como ameaça à soberania. Os evangélicos os tratam como pagãos que devem ser convertidos.E o grande capital quer privatizar ao máximo o território brasileiro,reduzindo as reservas ecológicas e as terras indígenas.

(Eduardo Viveiros de Castro)

E você, futuro do Brasil, o que pensa a respeito?

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Um louco, um poeta e um amante

Enquanto houver um louco, um poeta e um amante haverá sonho, amor e fantasia. E enquanto houver sonho, amor e fantasia, haverá esperança.

- William Shakespeare